25 de dez de 2010

FELIZ NATAL


MERRY CHRISTIMAS (I DON'T WANT TO FIGHT TONIGHT)
(Joey Ramone)

Feliz natal, eu não quero brigar hoje
Feliz natal, eu não quero brigar hoje
Feliz natal, eu não quero brigar hoje com você
Onde está Papai Noel com o seu trenó?
Diga-me, por que é sempre desse jeito?
Onde está Rudolph? Onde está Blitzen, amor?
Feliz natal, feliz feliz, feliz natal
Todas as crianças estão em suas camas
Fadas de açúcar estão dançando em suas cabeças
Briga de bolas de neve é tão excitante, amor
Eu te amo e você me ama
E é desse jeito que tem que ser
Eu te amei desde o início
Porque o Natal não é o momento de quebrar os corações
Onde está Papai Noel com o seu trenó?
Diga-me, por que é sempre desse jeito?
Onde está Rudolph? Onde está Blitzen, amor?
Feliz natal, feliz feliz, feliz natal
Todas as crianças estão em suas camas
Fadas de açúcar estão dançando em suas cabeças
Briga de bolas de neve é tão excitante, amor
Yeah, Yeah, Yeah
Eu te amo e você me ama
E é desse jeito que tem que ser
Eu te amei desde o início
Porque o Natal não é o momento de quebrar os corações
Feliz natal, eu não quero brigar hoje
Feliz natal, eu não quero brigar hoje
Feliz natal, eu não quero brigar hoje

21 de dez de 2010

INTO THE VOID




DENTRO DO VAZIO
(Osbourne, Iommi, Butler, Ward)
Motores de foguetes queimam o combustível ligeiramente
Subindo ao céu noturno, eles explodem
Pelo universo, o ronco dos motores
Esse poderia ser o fim do homem e o fim dos tempos?
De volta á terra a chama da vida queima lentamente
Em todos os lugares, miséria e aflição
A poluição mata o ar, a terra e o mar
O homem se prepara para conhecer o seu destino

Motores de foguetes queimam o combustível ligeiramente
Subindo ao céu noturno tão vasto
Metal ardente atravessando a atmosfera
A Terra permanece com preocupação, ódio e medo
Com as batalhas cheias de ódio e enfurecidas
Foguetes que voam em direção ao sol incandescente
Pelos impérios do vazio eterno
Liberdade do suicídio final

Combatentes da liberdade foram mandados para o sol
Fuja das mentes lavadas e da poluição
Deixe a terra, com todo o pecado e o ódio dela
Encontre outro mundo onde a liberdade espera
Além das estrelas em campos vazios inexplorados
Pelas proteções da escuridão onde eles encontram
Amor sobre uma terra, um mundo desconhecido
Onde os filhos da liberdade fazem a casa deles

Deixe a terra para Satã e os escravos dele
Deixe-os para o futuro deles na sepultura
Faça uma casa onde exista amor duradouro

14 de dez de 2010

DISCOGRAFIA COMENTADA (ÁLBUNS PREFERIDOS - PARTE I)

METALLICA - RIDE THE LIGHTNING (1984)

Lançado em: 27 de julho de 1984
Gravado em: Setembro de 1983 - Junho de 1984
Duração: 47:26
Gravadora(s): Elektra Estados Unidos, Vertigo Reino Unido
Produção: Metallica e Flemming Rasmussen.


O segundo álbum do Metallica, em minha opinião, ele é o primeiro. O álbum, ele inicia de uma maneira diferente de seu antecessor, no segundo álbum, o Metallica já usava de violões para compor suas introduções. Mas a "suavidade" para por ali. A pancadaria de "Fight Fire With Fire", te faz perguntar se você tá ouvindo o mesmo álbum. Os riffs precisos da dupla dinâmica Hetfield & Hammett, são arrasadores, levando qualquer fã de Thrash Metal começar a bater a cabeça. A próxima, faixa-título, tem um feeling de que a sua melodia tem tudo à ver com sua letra. A agonia, o medo, está tudo ali, tanto na letra, tanto na melodia, pra mim, uma das melhores músicas do Metallica, pelo fato de ser uma música bem elaborada e por ter climas diferentes durante a música. "For Whom The bell tolls" avisa que está chegando, com seu sino e outros riffs precisos. Nessa canção, Cliff Burton, dá uma "palhinha" de o porque que é considerado uma lenda até hoje. Logo após, a primeira balada, "Fade to Black" grande canção feita de uma maneira que o Metallica usou para algumas de suas próximas baladas nos álbuns seguintes: O início lento, com um final que é uma pedrada. Diz a lenda, que essa canção após o lançamento do álbum, os membros do Metallica receberam inúmeras cartas de fãs, dizendo que muitos deixaram de tirar a própria vida, depois que ouviram a canção. Se é verdade ou não, o Metallica com certeza mudou a vida de muitas pessoas, inclusive a minha. A próxima "Trapped Under Ice", outra porrada que o Metallica mostra como se fazia/faz thrash nos anos 80. A próxima "Escape", uma música meio esquecida pelos fãs. A próxima "Creeping Death", considerado um hino e com um refrão forte, torna-se um dos inúmeros clássicos da banda, e também, outra porrada de sair chutando tudo e todos. E por último, a bela "The Call Of Ktulu" fecha o álbum de forma magnífica, canção instrumental que mostra toda a habilidade e técnica, música perfeita para fechar o álbum. "...And Justice For All" mudou minha vida, mas "Ride The Lightning" só confirmou ainda mais o que o Metallica iria se tornar para mim.

FAIXAS:
01. Fight Fire With Fire
02. Ride the Lightning
03. For Whom the Bell Tolls
04. Fade to Black
05. Trapped Under Ice
06. Escape
07. Creeping Death
08. The Call of Ktulu



PANTERA - REINVENTING THE STEEL (2000)

Lançado em: 14 de Março de 2000
Gravado em: 1999 - 2000
Duração: 44:00
Gravadora(s): East West Records
Produção: Vinnie Paul, Sterling Winfield, Dimebag Darrell

O Pantera chegou pra mim, quando coisas novas estavam acontecendo na minha vida. Conhecia a banda desde quando comecei a ouvir rock, mas ela mudou a minha vida quando no inverno de 2007, eu assisti a um show da banda, uma apresentação no "Ozzfest" no ano de 2000, ou seja, no final da banda. Nessa época, para muitos era uma banda já desgastada. Com os membros da banda não dando o seu gás de antigamente. Foi o que não aconteceu comigo. Depois de um tempo, adquiri o álbum Reinventing the steel...cada canção...cada letra, eu me identificava cada vez mais. "We'll grind that axe for a long time", fala sobre alguém que carregou um machado por muito tempo e que vai seguir segurando, por mais que pressões venham ser feita. Essa canção marcou, depois de um tempo, descobri que a letra falava sobre o enorme legado que o Pantera carregava nas costas sozinho, e que seus companheiros de estilos se vendiam facilmente ao sistema. Um álbum que mudou também, a maneira de eu ver as coisas e no meu estilo de vida.

FAIXAS:
1. Hellbound
2. Goddamn Electric
3. Yesterday Don´t Mean Shit
4. You´ve Got to Belong to It
5. Revolution Is My Name
6. Death Rattle
7. We´ll Grind That Axe For a Long Time
8. Uplift
9. It Makes Them Disappear
10. I´ll Cast a Shadow



RAMONES - RAMONES (1976)

Lançado em: Abril de 1976
Gravado em: Fevereiro 1976
Duração: 29:04
Gravadora(s): Sire Records
Produção: Craig Leon, Tommy Ramone

Esse álbum tornou-se o meu preferido dos Ramones pelo simples fato: São os Ramones, formação original, tocando nu e cru, com letras cotidianas, que, depois de 28 anos, ainda faziam muito sentido para adolescentes que em 2004 ouviam esse álbum O álbum é uma paulada do início ao fim. O álbum recheado de clássicos que fizeram parte da carreira inteira da banda durante os seus shows (INVEJA DE QUEM FOI). O álbum inicia com a clássica "Blitzkrieg Bop", o refrão "Hey ho, let's go", tornou-se marca registrada de qualquer show que levantasse a bandeira ainda viva do verdadeiro Punk Rock até os dias de hoje. A maneira que o álbum foi feita é o que me deixa ainda mais fã desse álbum. Cada instrumento foi gravado num canal diferente, você pode ouvir em um lado o baixo de Dee Dee e no outro lado a guitarra de Johnny. Um álbum simples, porém, enriquecedor em questão de influência. Sempre que ouço esse álbum eu não consigo parar de olhar pra capa. Mostra Tommy subindo um pouco no pedaço da parede para ficar um pouco mais alto. Uma capa simples, foto simples e um álbum simples, como o Ramones sempre demonstraram durante toda a sua carreira. Simplicidade sem ser chato e de uma forma divertida. Quem deseja conhecer Ramones e não sabe por onde começar, comece pelo começo, ouvindo esse magnífico álbum.

FAIXAS:
1. Blitzkrieg Bop
2. Beat On The Brat
3. Judy Is A Punk
4. I Wanna Be Your Boyfriend
5. Chainsaw
6. Now I Wanna Sniff Some Glue
7. I Don´t Wanna Go Down To The Basement
8. Loudmouth
9. Havana Affair
10. Listen To My Heart
11. 53rd & 3rd
12. Let´s Dance
13. I Don´t Wanna Walk Around With You
14. Today Your Love, Tomorrow The World


Bom...essa foi a primeira postagem da minha discografia de álbuns preferidos. Quando eu tiver mais tempo, eu escrevo sobre os outros. Até mais.




7 de dez de 2010

VÍCIOS DA SOCIEDADE


Dentro de mim digo aos mais desavisados...
Quantos de nós constantemente dizemos à verdade que queremos?
Ah, deixem de ser hipócritas e realcem vossos defeitos e infortúnios também, digam a verdade a si próprios, quanto!!!
Ah, acreditem sim nas próprias mentiras, e se conformem também com a incompetência que vos envolvem, mas não enxergam...
Ah, não façam discursos demagógicos que valham a pobreza...
Ah, como se poderia explicar a todos vocês, ilustres árbitros da vida alheia, que condenam e clamam a verdade de alguém...
Ah, quantos que brincam com sentimentos alheios, mas na recíproca não admitem sofrer...
Ah, quantas culpas jogadas em ombros do par...
Ah, mas mesmo assim, se fosse abastado de proventos...
Ah, como seria se fosse alguém famoso...
Ah, com certeza os erros diante de uma sociedade hipócrita, falida e egoísta, seriam excentricidades.
Ah, quantos canalhas por aí a cercar...

5 de dez de 2010

ALIENAÇÃO




Desfiz sem uso tudo o que sei
e o que não sei também
Pensei em um mundo que seria meu
se eu não fosse mais além
Contei verdades camufladas
com medo de ferir
e sofri mais do que ninguém
Por não saber e por saber demais
um dia pensei crescer
e já saber de tudo
E se não saber é viver em paz
por que não viver
cego, surdo e mudo?


23 de abr de 2010

INDECISÃO


Dádiva que atormenta
Uivo na noite
Viver na esperança e na
Incompreensão
Dívida eterna aos
Amantes da certeza.

OU

Concretização de um pensamento
Esbanjar de convicção
Raro momento de realização
Tortura eterna,
Esperança dos sábios
Zunir que atormenta os
Amantes da dúvida.

20 de abr de 2010

APENAS


Põe-me como selo em teu coração
Verso de sua poesia
Sentido em sua vida
Saudade intensa e sofrida
Que ao bater te faz chorar
Seja o meu guia e mestre
Seja os meus pés e visão
Mostre-me o quanto bela é a vida
Mostre-me o que é o amor
Torne-se o meu caminho
A minha intimidade
O meu anjo da guarda
A minha felicidade
Se desejar...
Apenas ponha-me
Apenas mostre-me
Apenas seja
Apenas torne-se
Porém, a única coisa que te peço...
É que apenas me ame!

8 de abr de 2010

PERDA DE TEMPO


Por que tanto esforço,
em vão,
na contra-mão da estrada
pra me fazer sentir
que não sou nada?
Esta luta desperdiçada,
tira seu próprio vigor,
impede momentos risonhos,
te puxa para o chão,
que vai servir de esterco
para adubar os meus
sonhos.

25 de mar de 2010

LOCAL


Esse é o local
marcado com uma cruz
esse é o lugar onde ter e desejar
são coisas parecidas
afinal todos desejam serem libertos
desse lugar
mas a única coisas que temos aqui
são choro e medo
onde sacrificam os sonhos
em cruzes
na espera que ressuscitem


A escuridão
do medo
o desejo morto
de nunca sair daqui
é o perigo
minha alma onde está?
Por que estamos aqui?
Desta vez não vou me sacrificar
pois deixei minha alma em outro lugar
tão escondido e afastado
que me perdi nos medos.

8 de mar de 2010

ANDARILHO


Sentir-se só
no meio do calçadão
sem chinelos nos pés
sem nada nas mãos

Paisagens desvairadas
fim de tarde sublime
gente apressada,
o mesmo filme

A imagem é bela do vale
na lente,
mas no meio da multidão
um ser displicente.

Escrito em 17/05/2008

4 de mar de 2010

SINOPSE


Na teoria dos atos,
muitas falhas.
No dilema do todo,
algumas partes.
O que a ciência não explica..
vem de dentro.
Desnudos de alma
em frente ao espelho.
Percebe-se o quanto medíocre podes ser.
Razoável seria se o orgulho
não cobrisse a máscara do rosto.
Conhecer a si mesmo
é a tentativa perfeita
de entender o outro.

27 de fev de 2010

ÁLBUNS QUE MARCARAM

Olá! Como todo o apreciador de rock tem, eu também tenho os álbuns que mudaram minha vida. Aquele, que quando tu lembra, tu sente uma vontade grande de ouví-lo ali, agora, no momento que tu lembrou dele. Muitos tornaram-se obras-primas que tu não te cansa de ouvir. Comecei a ouvir Rock em geral quando eu tinha 9 anos, quando meu primo e eu estávamos ouvindo rádio em uma noite. Quando iniciou os acordes de uma música e ele, do nada me diz: "Isso é Nirvana!". "Esse Nirvana" era Smells Like Teen Spirit, um hino de uma geração e o meu primeiro passo pra eu conhecer o fabuloso mundo do Rock N' Roll. Mas o meu gosto próprio começou muito longe das guitarras com microfonia de Kurt Cobain. Foi quando 4 caras de Santos-SP resolveram lançar um álbum...

Charlie Brown Jr. - Transpiração Contínua Prolongada (1997)
Pois é, um ano após o CBJR lançar esse álbum, eu consegui adquirí-lo. Foi o meu primeiro CD de Rock. É bom relembrar ouvindo a pesada "O Coro vai comê", o SKA "Proibida pra mim" e outras não menos importantes como "Tudo que ela gosta de escutar". Posso afirmar que foi um álbum que mudou minha vida, pelo fato de ele ter me "explicado" o que poderia ser feito com uma guitarra e uma distorção.





Metallica - ...And Justice For All (1987)
O que falar? Algo que mudou minha vida e até hoje eu agradeço por esse álbum existir. Quando a bela "Blackened" penetrou em meus tímpanos, foi como nascer de novo, musicalmente falando. As levadas progressivas da bateria, o peso, a agressividade com que Hetfield canta. Foi esse álbum e essa banda que me inspiraram a querer tocar guitarra. Não que eu toque alguma coisa hoje, mas foi revolucionário. Depois de ouví-lo, eu queria mostrar para todos os meus amigos a minha grande descoberta, alguns aprovaram, a maioria não. Um amigo meu é fã até hoje, e sei que foi com aquela ouvida daquela época que ele começou a gostar de Rock também. É como eu digo: METALLICA, OBRIGADO POR EXISTIR.



Iron Maiden - The Number Of The Beast (1982)
Quando ...And Justice For All chegou em minhas mãos, esse álbum chegou junto, no mesmo dia, na mesma hora, no mesmo lugar. Então tive que decidir por qual seguir. Todo mundo tá careca de saber o que eu escolhi. Mas esse álbum marcou tanto por esse fato e tanto pelo fato mais importante que foi a oportunidade de conhecer essa banda que "tinha um monte de capa macabra e com uma caveira". Grande estreia de Bruce Dickinson. Até hoje, "Invaders", a minha preferida do álbum, faz parte de meus playlists. UP THE IRONS!



Guns N' Roses - Use Your Illusion I (1991)
Levado pela força do nome e pelas fotos e o visual que eu tive o prazer de ver antes de conhecer essa grande banda, fizeram com que eu pudesse catar esse álbum por aí e ouví-lo. A demora foi grande, mas com grandes êxitos. O álbum é uma mescla de sons e novidades ao meu ouvido. "November Rain" e "Don't Cry" são músicas inigualáveis, mas o que me chamava a atenção eram as desconhecidas como "Dust And Bones", "Garden Of Eden", "Double Talkin' Jive" e "Don't Damn Me". O álbum é o primeiro de dois cd's, sendo o segundo lançado um ano depois com o nome "Use Your Illusion II". Sempre bom relembrar Axl e seus Gunners.


Nirvana - Nevermind (1991)
Como todo guri que curtia Rock na época em que eu comecei a gostar, e muitos não admitindo até hoje que não passaram por essa fase, o Nirvana e o Nevermind chegaram e estouraram...parecido com o sucesso que eles tiveram no início dos anos 90, época do lançamento do disco. Percebam que teve que passar alguns álbuns pra Nevermind mudar a minha vida, já que a primeira coisa que eu ouvi na vida foi a Smells...no rádio com o meu primo. Não há como esquecer a clássica "Smells Like Teen Spirit" e a já cansativa "Come As You Are". Um álbum que mudou uma geração e também mudou a geração da minha época que começou a ouvir Rock junto comigo. Nirvana é Nirvana...há quem fale mal, mas quem gosta sabe que a grandiosidade do Nirvana é maior do que qualquer coisa que falem sobre eles.

'

Raimundos - Lavô Tá Novo (1995)
Assim como o Charlie Brown, o Raimundos tem a mesma importância no meu gostar de Rock. Após eu adquirir o Transpiração Contínua...do Charlie Brown, surgiu e minhas mãos o ótimo "Só no Forevis", mas foi com "Lavô Tá Novo" que a coisa mudou e o Raimundos começou a tomar lugar entre minhas bandas preferidas. O álbum é uma paulera do início ao fim, com letras escrachadas e cotidianas. Quem não conhece "Eu quero ver o Oco", precisa rever seus conceitos.





Tequila Baby - Sangue, Ouro e Pólvora (1999)
Essa banda conheci através da rádio onde tocava uma música exaustivamente, mas o bom que a música é muito boa. Tinha uma pegada diferente, a voz diferente. Com o tempo, descobri de que se tratava da Tequila Baby, o maior expoente do Punk Rock no RS. Com suas letras simples, eles fizeram um enorme arrastão de jovens a dar mais atenção ao Punk Rock, que foi o que aconteceu comigo. Foi através deles que eu tive a oportunidade de conhecer uma das melhores bandas do mundo: RAMONES.



Ramones - Greatest Hits Live (1996)
Ouvir Ramones pela primeira é se perguntar: "Que merda rápida essa!". Quando a trilha de Ennio Morricone sai dos alto falantes é de arrepiar. E quando inicia "Durango 95", é muita energia, é muito amor à música. O álbum não é nada demais, são os Ramones tocando cru e grosso, mas "We're Happy Family" é uma velocidade e pegada surreal. Recomendadíssimo!!!!






Pantera - Vulgar Display Of Power (1992)
E chegando à última e não menos importante, muito pelo contrário. Descobrir uma nova influência, um novo jeito de pensar e numa nova etapa em tua vida. Pantera apareceu pra mim como espanto. Espanto de uma coisa mais ou menos assim que eu li em uma revista: "Eles abriram o show com "A New Level", essa música fica mais pesada a cada show". Me chamou muito a atenção. E, quando adquiri uma canção(Walk) e descobri que era desse álbum, eu pirei...ao começar pela capa. Músicas que abordam individualismo, letras pesadas, temas cotidianos. Esse álbum foi a ascensão no som do Pantera. Mas pena que o que é bom dura pouco. :-(

Dimebag Darrell Rest In Peace, man!

23 de fev de 2010

EVOLUÇÃO



Não quero pensar no pavor da guerra
Ao ver o planeta assim
Os terremotos, vulcões aceleram
A tempestade à destruir.

Incêndios em muitos lugares
Fazendo tudo na terra aquecer
Tudo acontecendo em muitos lugares
E a terra sempre a tremer.

A evolução do homem
Constituiu este absurdo
O descontrole real à morte
O planeta explode, é o fim do mundo;

Aquecimento global,traz fome
As sementes não podem nascer
Temperaturas descontoladas
Este é o barco da sorte para morrer.

19 de fev de 2010

REVELAÇÃO


Uma parte em nossas vidas
É contida de solidão
Outra parte se divide em segredo
Uma parte é vitória e é derrota
A outra parte é coragem e medo

Uma parte em nossas vidas contém felicidade
Outra parte contém só tristeza
Uma parte é tédio, outra alegria
Outra parte contida de incerteza

Uma parte de nós, religião
Outra parte contida de pecados
Uma parte de sonhos, outra ilusão
Outra parte de amor não revelados

Uma parte da vida é ser um fraco
Outra parte é, ser valente e forte
Uma parte da vida, a própria vida
Outra parte da vida, a própria morte.

17 de fev de 2010

LOUCURA


Alguns dias não seriam especiais, se não fosse pela chuva
A alegria não seria tão boa, se não fosse pela dor
A morte tem que ser fácil, porque a vida é dificil
Isso te deixará fisicamente, mentalmente
E emocionalmente marcado.

Escrito no dia 13/02/10

8 de fev de 2010

VIVER


Vamos todos agora viver!
Vamos esquecer de um amor
que não está mais.
Vamos brincar de roda
como há anos atrás.
Vamos perder os horários
pois eles vivem a nos caçar.
Vamos esquecer de chorar
nas missas de sétimo dia.
Vamos esquecer que
nosso time vai mal.
Vamos esquecer das sinaleiras,
elas nos dizem para parar.
Vamos esquecer que o povo
não sabe votar.
Vamos esquecer que
nosso país é rico!
Vamos esquecer que no fim do mês
o dinheiro vai apertar.
Vamos parar de agonizar
pela ânsia de conquistar.
Vamos viver!
Não me pergunte como,
Porque eu proponho apenas
O que vamos fazer.

4 de fev de 2010

BROKEN, BEAT & SCARRED



É usando o nome de uma música, que eu inicio essa postagem. Estou aqui pra falar da maior experiência da minha vida até hoje. No dia 28 de Janeiro de 2010, eu tive a oportunidade de assistir ao show da maior banda do mundo: O METALLICA. Foram horas de pé, no sol, com calor, sede, cansaço, sono...mas tudo com o propósito de assistir a essa banda, na qual, sou fã há 11 anos. Quando as luzes se apagaram e eu pude ver o rosto de Clint Eastwood nos telões com cenas do épico western "The Good, The Bad, The Ugly". Minhas pernas tremeram muito mais do que uma cidade em pleno terremoto, um arrepio da ponta dos pés até o último fio dos meus poucos cabelos. Uma luz no palco indica que Lars Urlich está no palco e acenando para o pessoal. Foi minha explosão, eu não podia acreditar que os caras de maior influência da minha vida estavam ali a poucos metros de mim. E quando Hetfield entrou então? e despencou a primeira nota da primeira música da noite "Creeping Death". Eu explodi, eu entrei em uma transe que eu não via nada ao meu redor, eram só os caras. Empurrei muita gente, mas, de forma falha, fui impedido por milhares de pessoas que pensaram o mesmo que eu, o ar começou a faltar, a adrenalina estava a milhão, desmaiei por instantes tanto pela falta de ar, tanto pelo impacto do som e da presença dos "The Four Horsemen", alguém me dá um tapa e eu volto a ativa, tentando sair do aglomerado de gente e tentar respirar. Estou chorando desesperadamente e tentando cantar junto as canções. A cada passo pra trás é mais choro, aquele choro de alegria, aquele choro que só eu sei descrever, em saber que milhares de pessoas estão tendo as bocas caladas, já que anos a fio, chamaram o Metallica de tudo o que se possa imaginar de ruim. Mas a banda estava mais viva do que nunca. Eu chorei de Creeping Death à Enter Sandman, ou seja, praticamente todo o show. Parei no bis, onde eu tive tempo(curto) de me recuperar e respirar diante de tamanha empolgação e sentimento. Eles voltam pro bis, e é fechada uma roda punk, bem boa pra descontrair. Um fato que marcou a minha vida, e isso vou levar pra vida toda: Na penúltima música(Phantom Lord), James Hetfield(Vocalista, Guitarrista, Letrista) olha na direção que eu estou, e joga a sua palheta, aquela que ele estava executando Phantom Lord, e ela voa, voa e eu, não sei como, pulo mais alto que todo mundo e agarro-a, aquilo foi surreal, um presente extra que guardarei por toda minha vida. Tocam Seek & Destroy, mais que um hino, eles sugam as minhas últimas forças, despecando essa grande canção. Eles se despedem, ficam aproximadamente uns 10 mins no palco e saem, ovacionados por quase 30 mil pessoas, que tiveram a oportunidade de ver esse momento histórico. E eu estava lá e sobrevivi a essa odisseia, mesmo quebrado, espancado e cicatrizado(broken, beat & scarred). Voltei pro ônibus e dormi, dormi satisfeito em saber que eu tinha presenciado esse maior fato da minha vida.

23 de jan de 2010

OBSESSÃO


Queria abrir portas
Escancarar porteiras
Reparar pecados...
Queria falar com amigos
Encontrar pessoas
Falar de passado.
Queria poder trazer de volta
Lembranças de vida
Deixadas de lado...
Queria dar mais importância
A sentimento à toa
Do que ficar parado.
Queria matar a saudade,
Destrinchar segredos
Que foram guardados...
Queria me sentir seguro
Pra dizer verdades
Sem grandes frescuras.
Queria não sentir revolta
pensar mais na vida
E tê-la de volta.

16 de jan de 2010

MORRER


Morrer é fácil, difícil é viver.
A cada dia morremos um pouco, seja por fora ou por dentro.
Se amamos de mais ou amamos de menos morremos.
Morro de pensar que não está aqui comigo, morro por não te ver com frequência.
Trabalho para ser útil, vivo para ser inútil.
Morro a cada dia por que assim é...
A pior morte é a da esperança.
Viva com vontade viva intensamente. Morra comigo. Morreremos unidos.

8 de jan de 2010

UM TOLO


Falo do medo que consome minha alma
quando procuro conforto em beijos e corpos.

Falo das garras que sempre insisto em cultivar,
ridicularizo palavras e vogais sem expressão.

Repito palavras e peco como um homem pagão
procurando sonhos vividos sem nenhuma emoção.

Como vogais cultivo a solidão
a espera de consoantes erradas ou não.

Escrevo poemas ou simples visão de um mortal pecador
sem a menor inspiração.

2 de jan de 2010

TELEVISÃO


Enquanto você assiste à televisão
Vou caminhando catando e seguindo a canção
Com seus rostos maquiados sorrisos forçados
Programas ao vivo ou gravados
Eles são os serviçais do poder
Fazem um jogo sujo e esbanjam você
Qual o significado?
Sasha e seu quarto de 130 metros quadrados!
Hebe camargo perguntava em seu programa
Porque todo pobre tem calcanhar rachado
Aqui vai a resposta
Por outro lado o que importa é o cascalho
1 milhão de reais por mês de salário
O que você recebe por ano eles faturam por hora
Eles são "os ricos que o meu povo adora".

Trecho do Rap "Televisão", do Face da Morte.

1 de jan de 2010

SOLIDÃO


A minha solidão se resume em pensamentos...
Pensamentos mórbidos,
Pensamentos confusos,
Pensamentos loucos,
Pensamentos sarcásticos.

A minha solidão é a procura de respostas...
Respostas para o "por que?"
Respostas para o "como?"
Respostas para o "quando?"
Respostas para o "o que?"

A minha solidão é a sua falta...
Falta de você,
Falta de seu carinho,
Falta de seu sorriso,
Falta de sua amizade.

A minha solidão,
Não é por estar só,
Muito pior,
É sentir-me só.