26 de jan de 2009

A GENTE SE ACOSTUMA


A gente se acostuma a acordar de manhã, sobressaltado porque está na hora, a tomar café correndo porque está atrasado.


A gente se acostuma a ler o jornal no ônibus porque não pode perder tempo na viagem, a comer sanduíches porque não tem tempo para almoçar.

A gente se acostuma a andar nas ruas e ver cartazes, a abrir as revistas e ver anúncios, a ligar a televisão e assistir comerciais.

A gente se acostuma a lutar para ganhar dinheiro, a ganhar menos do que precisa e a pagar mais do que as coisas valem.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não a das janelas ao redor.

A gente se acostuma a não abrir de todo as cortinas, e a medida que se acostuma, esquece o sol, o ar, a amplidão.

A gente se acostuma à poluição, à luz artificial de ligeiro tremor, ao choque que os olhos levam com a luz natural.

A gente se acostuma às bactérias da água potável, à morte lenta dos rios, à contaminação da água do mar.

A gente se acostuma à violência, e aceitando a violência, que haja número para os mortos. E, aceitando os números, aceita não haver a paz.

A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer. A gente se acostuma para não se ralar na aspereza para preservar a pele.

A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que de tanto se acostumar, se perde por si mesma.

A gente se acostuma, eu sei, mas não devia.

AS 101 REGRAS DO THRASH METAL


Texto de humor falando sobre como ser um Thrasher de verdade. Bem engraçado


1. Seja violento.

2. Seja agressivo.

3. Mostre ódio.

4. Se não pode mostrar ódio, mostre raiva.

5. Mas não a Santa Raiva (St. Anger).

6. É proibido demonstrar emoções.

7. Exceto raiva.

8. Mas não a Santa Raiva (St. Anger).

9. Nunca, jamais, sob qualquer circunstância, sorria. Sorrir é coisa de gay.

10. Aliás, o Anthrax é a banda mais gay de todas.

11. Cante sobre matar, violentar, torturar e destruir pessoas.

12. Mas não tenha coragem de matar sequer uma formiga.

13. O Thrash “old-school” é o único Thrash.

14. Álbuns de reunião não são.

15. Não seja James Hetfield.

16. Não seja Dave Mustaine.

17. Não ouça Punk, Punk é coisa de gay.

18. Secretamente ouça Misfits.

19. Odeie bandas novas, o Thrash “old-school” é o único Thrash.

20. Odeie Crossover, o Thrash “old-school” é o único Thrash.

21. Se estiver sem idéias, lembre-se: a vida é uma merda, o governo é uma merda, você rejeita essa porra de lugar, você despreza essa porra de raça.

22. Mesmo que tenha 15 anos de vida, diga que se lembra das notícias sobre a morte de Cliff Burton.

23. Diga que chorou naquele dia.

24. Aha!

25. Os anos 80 foram os melhores para o Thrash, tente ter nascido nos anos 60 ou 70 para ter lançado seu disco durante aquele período.

26. Lance seu melhor álbum em 1986.

27. Se não puder, que seja em 1987.

28. Esqueça o Thrash após os anos 90. Anos 90 eram muito... não-Thrash.

29. Você tem duas opções:

30. a) Separar sua banda.

31. b) Fazer trash Metal.

32. Você pode virar Heavy (Anth... Mega...)

33. Ou Tribal (Sep...)

34. Talvez Industrial (Krea...)

35. Também Country (Met...)

36. Até Punk (Sod...)

37. Se a sua banda se separar no início dos anos 90 você tem permissão para retornar no início dos anos 2000. Lance 2 álbuns e separe a banda novamente.

38. Se não separou, finja lançar um álbum de “volta às raízes”, após uma década só lançando merda.

39. Oportunamente esqueça a regra número 14, mas lembre-se da número 5.

40. Possua centenas de demos e álbuns do Thrash “old-school”.

41. Tenha o “Master of Puppets”.

42. Ouça apenas esse album.

43. Bem, às vezes ouça “Reign in Blood” também.

44. Chame o Metallica de vendido.

45. Chame o Megadeth de vendido.

46. Chame (Coloque o nome de qualquer outra banda nesse espaço) de vendido.

47. Baladas são gays.

48. Nomear uma música como “The Ballad” é mais gay ainda.

49. Ponha isso na sua cabeça, você jamais foi criança.

50. E quando foi, sua infância foi cheia de tristeza.

51. Mas ao menos você não foi molestado, deixe isso para os babacas do New Metal.

52. Lembre de seus pais – e do imortal desprezo que sente por eles.

53. Violões são permitidos apenas para mostrar proeficiência, ou fazer intros, outros e interlúdios.

54. Lançar álbuns com covers de bandas Punk está fora de cogitação.

55. Lembre, para riffs são permitidas apenas duas cordas, a quinta e a sexta.

56. Para solos, você tem a primeira e às vezes a segunda.

57. Vocal gutural é proibido, exceto se você for alemão.

58. Ou brasileiro.

59. Você não é o Kreator, nem Sodom, nem Destruction. Nem nunca será.

60. Tente ser eles.

61. Não seja Death Metal, Death é coisa de idiota.

62. Não seja Black Metal, Black é coisa de idiota.

63. Teoria Musical? Sai fora!!!

64. Não seja Progressivo, Progressivo é coisa de idiota.

65. Odeie qualquer subgênero influenciado pelo Thrash, lembre da regra 13.

66. Sinta o fogo do Thrash queimando sua alma.

67. Mas não seu corpo. Leia a regra 15.

68. Olhe para você, seus sentimentos são mais fortes que o ódio.

69. Cante sobre religião, sobre matar Jesus e afins.

70. Diga ser católico romano “até mesmo se for”.

71. Ou diga ser ateu e lembre-se, Satã é divertido, nazistas eram divertidos, serial killers são divertidos. Que vergonha, Kerry King!

72. Só um membro da banda pode cantar.

73. Os outros podem gritar em refrões.

74. As palavras que eles devem gritar são: Die!!! Kill!!! Hell!!! Hey!!!

75. Não tenha amigos, amizade é coisa de gay.

76. Não tenha namoradas, isso é gay.

77. O quê???

78. A hostilidade do Death Metal contra os gays foi emprestada do Thrash.

79. Ao citar suas bandas preferidas sempre cite o Metallica primeiro.

80. Esqueça aquelas bandas que fazem o som que você procurou por anos.

81. Se for do Brasil, cite Sepultura, Sarcófago, entre outras, sempre que pintar um assunto ligado a caixões.

82. A Baía de São Francisco era boa para compor Thrash nos anos 80.

83. Power-Thrash? O quê? Dragões agressivos???

84. Death-Thrash? Leia a regra 61.

85. Black-Thrash? Não leu a regra 62? Além disso, o Black Metal é tão... não-Thrash.

86. Progressive-Thrash? Leia a regra 64.

87. Post-Thrash? É proibido, leia a regra 13.

88. Secretamente, ouça Pantera.

89. Quer dizer, secretamente ouça os primeiros álbuns do Pantera.

90. TE PEGUEI!!! VOCÊ É GAY!!!

91. Não importa se agora é legalizado, processe o Napster.

92. Perguntar sobre bandas de Thrash Melódico é a coisa mais gay que alguém pode fazer.

93. “Falando sério, pode me recomendar uma banda de Thrash Melódico?”

94. Death, Death Angel, Dark Angel, Morbid Angel, Morbid Saint – Essas bandas não são a mesma.

95. Mais cinco para acabar!

96. Escrever regras para o Thrash Metal atrai garotas.

97. Ler regras do Thrash Metal também.

98. Mate Bob Rock!!!

99. Peça para Rick Rubin fazer isso.

100. Seja inimigo de seus companheiros thrashers.

101. Chega!!!

Adaptado de texto publicado no site Metal Storm.


THRASH METAL


Com vocês, o melhor estilo de música que existe, na minha opinião. Um pouco de sua história. Estou pesquisando mais coisas aqui pra postar depois sobre esse estilo tão odiado. O Thrash Metal é uma subdivisão do Heavy Metal conhecida por uma maior velocidade e maior peso do que seus antecessores. Suas origens remontam ao fim da década de 1970 e começo da década de 1980, quando um grande número de bandas começou a incorporar elementos da NWOBHM com a nova música Punk e Hardcore que surgia, criando assim um novo estilo. Este novo gênero é muito mais agressivo do que o Speed Metal, considerado seu predecessor. Algumas das bandas mais influentes do estilo são Metallica, Megadeth, Sepultura, Slayer, Antrhax, Kreator e Exodus.

Thrash Metal define-se em:
A bateria usa-se rapidamente e gerlamente usa-se bumbo duplo;
Riffs as palhetadas são em trêmolo;
Os vocais variam de acordo com a banda, rasgado, agudo, rouco até gutural.