7 de ago de 2009

PSEUDO AMOR

A utopia de ver você
A loucura que me consome

A falta que me entristece

A insegurança que me persegue


Longe de você

Estou aqui

A abstinência
me deixa louco

Ah, como eu quero a ti

Serena e calma que me envolve e me acolhe

olhar em seus olhos e poder dizer que eu te quero


Me envolvendo e acolhendo
Nas brumas da noite
A sua espera

Apelando por seu amor e compaixão

E impiedosamente morrendo pela sua frieza.

Um comentário:

Carol disse...

me abalou... por 'n' motivos..

;*